I love you, idiot !.

Se havia uma coisa que ela estava aprendendo com tudo isso, era a facilidade com que é possível perder tudo que se pensa que será para sempre.
Talvez eu seja uma caixa de palavras, mal organizadas, mas que se juntar, vira um texto, que quem vê até diz que é planejado.
Tem coisa que é difícil de engolir, tem ferida que arde, tem cicatriz que incomoda, tem machucado que custa a sarar, tem incomodação que tira a gente do sério. Mas tudo tem jeito, entende? Nada é definitivo, nada é um ponto final, nada é irreversível.
Muitas vezes falo sem pensar. É o meu jeito. E sofro. Porque nem todo mundo entende. E nem sempre eu me entendo. Quando vejo, ploft, falei. E não adianta a gente tentar voltar atrás no que disse, pois o que foi dito, foi dito. Não dá pra passar uma borracha. É por isso que eu tento pensar um pouco com meus botões pra não magoar quem gosto. É ruim a gente magoar o outro.
Ela o amava. Ele a amava também. E ainda que essa coisa, o amor, fosse complicada demais para compreender e detalhar nas maneiras tortuosas como acontece, naquele momento em que acontecia dentro do sonho, era simples. Boa, fácil, assim era. Ela gostava de estar com ele, ele gostava de estar com ela. Isso era tudo.
Eu continuo sem saber que maravilha a vida poderia me reservar se eu não me protegesse tanto.
Às vezes é preciso diminuir a barulheira, parar de fazer perguntas, parar de imaginar respostas, aquietar um pouco a vida para simplesmente deixar o coração nos contar o que sabe. E ele conta. Com a calma e a clareza que tem.
É fácil morrer. A toda hora, em todos os lugares, a morte está se oferecendo. Mais difícil é continuar vivendo. Eu continuo. Não sei se gosto, mas tenho uma curiosidade imensa pelo que vai me acontecer, pelas pessoas que vou conhecer, por tudo que vou dizer e fazer e ainda não sei o que será.
As pessoas certas aparecem em nossas vidas. Para que a gente aprenda, para que a gente cresça, para que a gente ensine. É uma troca bonita e enriquecedora. Preciso confessar a quantidade de coisas que aprendi com você. Sem falar na quantidade de coisas que aprendi sobre mim.
A snazzyspace.com Theme A snazzyspace.com Theme